Raul Midón e o olhar que vem do coração

Um dom que nasceu com ele. Desde pequeno, Raul Midón descobriu a música como o pilar central da sua vida. Enfrentou e superou muitos desafios até se tornar um mestre no violão e na guitarra. Dono de uma técnica única e totalmente particular, ele conquistou um currículo de pop/jazz invejável.

Raul Midón

Raul Midón, o homem que enxerga o mundo através da música. Foto: Divulgação

Em 1966, nasceram dois garotinhos no hospital rural de Embudo, no Novo México. Midón e seu irmão gêmeo eram prematuros, e por algum descuido, os dois bebês perderam a visão após ficar um certo tempo exposto a luz da incubadora sem a proteção ocular adequada.

Uma vida inteira na escuridão aguardava aqueles dois garotinhos, será? Os dois irmãos optaram pela segunda opção e passaram a ver o mundo com outros olhos, ou melhor com os outros sentidos. Marco tornou-se um engenheiro da NASA e Raul Midón um amante da música. Dali por diante, ele passaria a explorar mais o tato, olfato, paladar e principalmente a audição. Midón aprendeu a tocar violão enquanto cursava uma escola para cegos, depois ingressou na escola de música da Universidade de Miami, onde se formou, em 1990.

Raul começou sua carreira musical como backing vocal, trabalhando para artistas como: Shakira, Alejandro Sanz e Julio Iglesias. Um belo dia resolveu que era hora de partir para novos desafios, mudou-se para Nova York, onde iniciou sua carreira solo. Em pouco tempo, ele começou a compôr suas próprias canções, gravou dois álbuns de forma independente até encontrar o produtor Arif Mardin. Não deu outra, Midón assinou contrato com a Manhattan Records e Mardin, junto com seu filho Joe, produziram o aclamado álbum State of Mind, lançado em 2005.

Raul Midón - State of Mind

Capa do álbum State of Mind (título com descrição em braille). Foto: Danny Clinch/Reprodução

O disco trouxe canções e performances incríveis de Raul Midón, e participações especiais de Stevie Wonder (um dos seus ídolos) e Jason Mraz, na linda canção “Keep on Hoping”, escrita em parceria com Mraz. No mesmo ano, ele fez sua estreia na TV americana, apresentando-se no programa Late Show com David Letterman. A repercussão do CD foi imediato e ajudou a projetá-lo mundialmente.

Impulsionado pelo sucesso de State of Mind, Raul participou da coletânea Possibilities, do músico de jazz Herbie Hancock. E em 2007, gravou seu 4º álbum de estúdio, intitulado A World Within a World, também lançado pela Manhattan Records. Os destaques do disco ficam por conta das canções: Pick Somebody Up, All The Answers e Peace on Earth.

Raul Midón no TED

Raul Midón em apresentação no TED2007. Foto: Steve Jurvetson/Reprodução

No ano seguinte, ele construiu um Home Studio com a ajuda da Cakewalk e da empresa Dancing Dots, desenvolvido com tecnologia específica para cegos. Isso permitiu que Raul conquistasse autonomia na gravação de suas músicas, sem a necessidade de uma pessoa para operar o software de gravação. Posteriormente, Midón participou do filme Still Bill, um documentário sobre o músico Bill Withers. Gravou o lindíssimo álbum Synthesis (assista o making off), lançado pelo selo Universal Decca. E também esteve presente no disco All My Friends Are Here, trilha sonora do documentário The Greatest Ears In Town: The Arif Mardin Story, do lendário produtor Arif Mardin.

Esse cara é a prova viva de que a vida pode nos oferecer inúmeras alternativas mesmo quando uma porta é fechada. Trompete bucal, bongô e o melhor som que um simples violão pode nos oferecer. Isso tudo é utilizado como instrumento de trabalho pelo blind boy, Raul Midón. Quer aprender a tocar violão com um verdadeiro mestre? Se segura na cadeira porque o show vai começar!

Com vocês: “Sunshine. Quando você está comigo eu posso voar!”

———————————————————————————————————————————————-

Edvando JuniorEdvando Junior é cadeirante, cidadão, designer gráfico, apaixonado por projetos de sustentabilidade e tudo que diz respeito a preservação da natureza. Fundador do site Ativar Sentidos e idealizador do projeto social Esquadrão da Paz. Atualmente estou viajando no mundo das palavras, nessa gratificante sensação de exprimir sentimentos para ativar os sentidos. @edvandojr