Início 7º SENTIDO Destino Solitário

Destino Solitário

152
Compartilhe

Você acredita em destino? Alguns acham que tudo já está escrito ou interligado, como as constelações que existem nas galáxias. Outros acham que cada um é dono do seu próprio destino, eu sinceramente acredito nas duas teorias. Apesar de achar que tudo está interligado e tem de acontecer em seu devido momento, também concordo que cada pessoa pode mudar seu destino através de suas escolhas. É o que chamamos de livre arbítrio.

Saint Seiya - The Movie
Imagem do novo projeto de Masami Kurumada, “Saint Seiya – The Movie”. Foto: Divulgação

Quando eu era pequeno nunca imaginei como seria meu futuro, como toda criança só queria brincar. O tempo passou, veio a adolescência, a fase adulta, e junto com as responsabilidades uma certa preocupação com o amanhã. Esse lance de destino é meio louco, acontecimentos que se repetem, coisas e fatos interligados que acontecem porque tem que acontecer. É uma parada meio mística e me lembra o astrônomo Carl Sagan e sua definição do termo Cosmos como sendo tudo o que já foi, tudo o que é e tudo que será.

Nunca imaginei que teria pela frente uma vida de privações, e nem que seria portador de uma patologia rara chamada Amiotrofia Espinhal. Mas nessa caminhada aprendi que não se pode ficar pelos cantos reclamando e se auto-punindo pela situação em que você se encontra. Ao invés disso, é preciso lutar e provar a si mesmo sua real capacidade. A sabedoria milenar diz que Deus nunca dá ao homem um fardo maior do que ele é pode carregar, hoje sei que isso é verdade, pois ainda pergunto a Ele como consigo sorrir mesmo nos momentos mais difíceis. Sabe, não tenho a resposta, apenas levo um sorriso no rosto e tento ser feliz.

Certa vez, num momento de muita frustração pessoal, escrevi alguns rabiscos de uma futura poesia, chamada O Mundo em Minhas Costas – que dizia mais ou menos assim: “Sou um lobo solitário, ando de mãos dadas com o destino. Vou sofrendo, mas rasgando o tempo, sem pensar em parar um só momento.” Um ano se passou, até que um dia, eu estava na casa de um amigo e irmão de alma. Por ironia do destino, esses mesmos versos de um desabafo meu, se abrigavam num pequeno papel guardado em meu bolso! Resgatei-o de seu descanso astral e li para meu amigo…

Tempos depois ele me fez uma visita, trazia em punho um violão e consigo uma canção. Foi um momento muito emocionante para mim, pois ele havia convertido um pequeno desabafo meu, em uma linda canção e ainda completou dizendo assim: “A vida que um dia me furtou um movimento que jamais retornou. Outro dia ela me entregou, um pensamento para eu lembrar todo momento. Para ser feliz eu não preciso destes membros, dilacerados pouco a pouco pelo tempo.” – Na hora um misto de lágrimas e alegria tomou conta de mim, só que eu não consegui chorar, ao invés disso fiquei muito feliz porque ali nascia uma parceria muito importante. Engraçado como um simples papelzinho, ou quem sabe o tal destino, nos aproximou mais uma vez.

A vida às vezes separa as pessoas, o destino às vezes une. Cabe a nós fazermos as escolhas certas e buscar o nosso próprio caminho. Ah e para quem ainda está se perguntando o porquê do título Destino Solitário, é simples. Muitos acontecimentos da minha vida me deixaram isolado, isso me fez sofrer, mas também me fez crescer como pessoa. Hoje ainda sinto caminhar em direção ao meu destino, às vezes só, às vezes acompanhado e nessa trajetória quem sabe um dia o coração solitário será preenchido por alguém especial.

Compartilhe
AnteriorO Fantástico Corpo Humano
PróximoA Arte do Cisne Negro
Cadeirante, cidadão, designer gráfico, apaixonado por projetos de sustentabilidade e tudo que diz respeito a preservação da natureza. Fundador do site Ativar Sentidos e idealizador do projeto social Natal Solidário. Atualmente, segue viajando no mundo das palavras.
  • Obrigado Audrey, q bom q tu gostou. Grande abraço!

  • Laila Guedes

    Você nunca estará sozinho, pois Deus está contigo o tempo inteiro. O Senhor é seu membro mais fortes. Bjs

    • Eu sei q ele sempre estará ao meu lado. Eu sinto a presença dele dentro de mim. Mas no texto eu falo da presença humana de uma pessoa q talvez eu nunca encontre. Não sei… Bjo, Laila!