Início 6º SENTIDO Encerrando Ciclos

Encerrando Ciclos

233
Compartilhe

Aceitar o final de um ciclo, seja ele qual for, é muito difícil. Difícil porque envolve lidar com o novo, com o desconhecido, o que traz apreensão e resistência. É sempre tão mais fácil continuar acomodado, tendo as mesmas reações do que aceitar que não está satisfeito com alguma coisa na vida e encarar a mudança de peito aberto.

Encerrando Ciclos - O casulo e a borboleta
O casulo se rompe e liberta a borboleta para um novo ciclo. Foto: Reprodução

Acontece que mais dia, menos dia, você terá que fazê-lo. Amadurecer é assumir responsabilidade por ações e escolhas, aceitar que toda decisão trará retorno imediato e também em longo prazo. Resultados positivos e negativos. Antes de qualquer decisão, vale à pena ponderar e colocar na balança os sentimentos e emoções para que não sejam recebidos com total surpresa.

Uma nova realidade implica uma nova postura, lidar com as frustrações de que nem sempre basta o esforço e o desejo pessoal para que alguma coisa dê certo. Muitas vezes um resultado foge a equivocada ideia de onipotência que acreditamos quase que cegamente possuir. Deus? Destino? Acaso? Não sabemos com precisão, mas nesses momentos precisamos nos cercar de pessoas confiáveis que não nos dê chances às divagações e novas ilusões. Pessoas nada superficiais que nos auxiliem a aceitar a nova realidade, ao que é, em vez de fantasiar que lutando terrivelmente será possível mudar o ocorrido. Sofrer não é apenas consequência quando algo dá errado, é uma escolha. Se encararmos as adversidades com serenidade, descobriremos o poder de mudar de rumo sem tanto apego ao sofrimento.

Quando se encerra um ciclo é necessário um período de pausa, de meditação. É preciso sensibilidade para rever e reconhecer os próprios erros, e também compreender e identificar o que não estava ao seu alcance suportar. É preciso superar, equilibrar-se e pouco a pouco preencher a vida com momentos agradáveis, de novas descobertas, de outras responsabilidades. Pode estar à sua espera uma realidade desafiadora, porém com uma alegria alcançável, não ilusória. Lembre-se sempre de que existe uma única possibilidade de crescimento e amadurecimento pessoal: exercitar o desapego através da aceitação dos fatos.

———————————————————————————————————————————————-

Brisa TorresBrisa Torres é redatora publicitária, roteirista e apresentadora. Criativa, ama escrever e adora viajar. Cidadã do mundo, está sempre de malas prontas: já morou em outras cidades, em outros países. É uma curiosa: gosta de se descobrir, de conhecer gente, novos cantos, desmistificar culturas, aprender línguas e, claro, escrever sobre tudo isso. Quer saber mais? Acesse o portfolio e siga @brisa_torres.