Início 6º SENTIDO Quando a confiança era medo

Quando a confiança era medo

186

Todo mundo tem os seus segredos e medos. Tem uma história guardada na garganta e no peito. Alguma coisa que deixa a vida mais pesada e puxa o fio da solidão. Nem sempre sabemos o que pode clarear nossa mente naquelas horas difíceis, mas sentimos que precisamos de companhia para nos trazer calor e deixar a vida mais leve e quente.

Ilustração do francês Florian Nicole
Ilustração do francês Florian Nicole.

Quando certas pessoas querem entrar na nossa vida, acreditamos que elas não podem entender nada do que acontece e muito menos saber das nossas fragilidades. Ainda assim, somos capazes de nos exceder e ceder ao que por dentro pensamos não ser a melhor pessoa, não ser o melhor momento, e até achar que não vai ser por muito tempo. Um dia chega à certeza que mesmo com a alma atarantada podemos perceber que não é por aí o caminho. Não conseguimos mais seguir esse jogo de defesa e permitimos que o coração deixe alguém entrar, mesmo com a dúvida de que esse alguém no fundo vai querer dizer adeus antes mesmo de nos dizer tchau.

Essa aposta que fazemos não é uma questão de aproveitar as “oportunidades” da vida; é apenas uma confiança involuntária por achar que não temos em quem confiar e mesmo assim desejar ter a atenção de alguém, alguém para compartilhar. Mas quem disse que não existem pessoas especiais que merecem nossa confiança? Não e fácil confiar, não mesmo. Infelizmente não temos como saber isso, mas temos como perceber em pequenas atitudes. E para ser mais justos com nós mesmos, devemos tentar de forma honesta quando tivermos coragem suficiente para mudar e expor a nossa verdade. E claro, correr riscos. Assim é a vida, e assim conseguiremos nos surpreender e vencer o medo da escuridão que existe dentro de nós.

Não adianta somente nos entregarmos se não nos entregarmos por inteiro, sem confiar e sem acreditar que podemos chegar a lugar seguro com alguém que podemos nos deitar, sentir a noite e sonhar juntos. Isso pode até demorar de acontecer, mas chega uma hora que em casa já não dá mais pra ficar, não dá mais pra esperar. Não te falta o sol, o vento e as cores. Você encontrou o lugar que o seu destino talvez nunca acreditou que chegaria. Um lugar onde existe alguém capaz de te devolver o que você sempre achou que tinha perdido, a tua confiança. Que bastou esse alguém gostar do teu cabelo, do teu jeito, do teu beijo, pra te conhecer e saber que também nunca mais vai conseguir deixar de confiar e viver sem você.

———————————————————————————————————————————————-

Ana AméliaAna Amélia é uma teresinense apaixonada por música e poesia. Uma mistura de Morrissey com Torquato Neto. Ama todos os lugares em que já esteve e está sempre em constante mudança. Vive cheia de planos, e com isso, muito em sua vida vem se realizando de encontro onde quer chegar. E um dos lugares, é aqui, no Ativar Sentidos, escrevendo sobre as novidades do mundo, coisas que fizeram e irão fazer parte da sua nova etapa de vida.