Início TATO Evoluídos – Somos ou não? Eis a questão.

Evoluídos – Somos ou não? Eis a questão.

575
Compartilhe

Tem cara de madeira mas não é. Ainda que se observe insistentemente as diferentes obras de Laurence Vallières, é muito provável que seja apenas tocando e sentindo a leveza do objeto, que se possa, enfim, constatar que nenhuma árvore foi derrubada.

Laurence Vallières frente a frente com sua criação.
Laurence Vallières frente a frente com sua criação/criatura. Foto: Divulgação

Sustentáveis e politicamente corretas, as brilhantes esculturas representam o panorama sócio cultural do ocidente, trazendo uma reflexão à conduta do homem macaco em relação à sua escalada evolutiva.

Laurence vive e trabalha em Montreal, onde também se formou pela Universidade de Concórdia em Artes Visuais e terminou seu último ano de estudo na Universidade Estadual da Califórnia em Long Beach.

Com uma pegada bastante subversiva, a artista discorre sobre os relacionamentos humanos, as questões políticas, a maneira como o homem vem tratando os animais, os impactos no meio ambiente e propõe um desatino estético em uma escancarada e derrocada personalidade, fascinada pelos conflitos acerca do homem contemporâneo.

As esculturas vão ganhando vida a partir de esboços à mão livre, em questões que como ela mesma diz, têm significado especial para sua vida.

Após ter trabalhado por longos períodos com fotografia, pintura, metal e desenhos, Laurence passou nos últimos anos a unificar suas obras de maneira mais coesa, misturando insumos sustentáveis com esculturas que retratam o antropomorfismo às criaturas da evolução.

Instalação chamada Business boonz, de Laurence Vallières, onde os macacos são vistos como homens de negócio.
Instalação chamada “Business boonz”, onde os macacos são vistos como homens de negócio.
Detalhes da face dos macacos da instalação Business boonz, de Laurence Vallières.
Detalhes da face dos macacos da instalação “Business boonz”.
Gorilla, escultura feita com papelão por Laurence Vallières.
“Gorilla”, escultura feita com papelão.
IncorporApe, escultura feita por Laurence Vallières na Fresh Paint Gallery 2012.
“IncorporApe”, escultura feita na Fresh Paint Gallery 2012.
Detalhes da face dos macacos da escultura IncorporApe, de Laurence Vallières.
Detalhes da face dos macacos da escultura “IncorporApe”.
Máscara da coleção Monkey snack, de Laurence Vallières.
Máscara da coleção “Monkey snack”, de Laurence Vallières.
Laurence Vallières admirando o resultado de sua criação.
Vallières admirando o resultado de sua criação/criatura.

Apesar do estilo darwinista que retrata de maneira filosófica o conteúdo da obra e dá vida aos homens macacos, a escultora destaca em seu site oficial que é fascinada pelos aspectos que envolvem os conflitos sociais e que levam a humanidade à reflexão de que existe um contrassenso em toda a nossa suposta evolução – na visão de Laurence Vallières, ‘se é que de fato evoluímos dos macacos, moralmente, os ​primatas parecem estar um pouco à frente em algumas questões éticas e que se referem ao bem estar integral da sua sociedade’.