Compartilhe
Felicity Jones e Eddie Redmayne no filme A Teoria de Tudo.
Felicity Jones e Eddie Redmayne no filme “A Teoria de Tudo”. © Universal Pictures

Desde o primeiro momento em que vi o trailer de A Teoria de Tudo (2014), eu já fiquei extremamente confiante de que veria uma produção incrivelmente boa. Primeiro pelo tema, apesar de não manjar nada de astrofísica, a história de Stephen Hawking sempre me chamou atenção. Segundo, pela escolha do ator principal, pois sou fã de Eddie Redmayne desde que assisti O Lenço Amarelo (2008). E terceiro, porque uma boa história de amor sempre me cativa.

Baseado na biografia de Stephen Hawking, o filme mostra a vida do astrofísico antes e depois da terrível doença degenerativa (ELA – Esclerose Lateral Amiotrófica) que roubou os movimentos do seu corpo e sua fala, mas que não conseguiu de jeito algum destruir sua inteligência e força de vontade. E muito menos afastar a doce e amada esposa Jane Wilde, que o acompanhou por mais de trinta anos.

Por falar em Jane Wilde, interpretada docemente por Felicity Jones, que mulher incrível ela é. E que amor magnífico o que ela sentiu por Hawking. Eu fiquei extremamente encantada pela dedicação que essa mulher teve durante anos e anos para com o amor de sua vida, seu companheiro e pai de seus três filhos.

Felicity Jones e Eddie Redmayne protagonizam o filme A Teoria de Tudo.
O ator Eddie Redmayne em atuação magistral. © Universal Pictures
A Teoria de Tudo é um filme com lindas cenas de amor.
Um filme com lindas cenas de amor. © Universal Pictures

É disso que se trata A Teoria de Tudo. Do amor. E também de humanidade, compaixão, companheirismo e resiliência. Jane Wilde acreditou em seu amor por Stephen Hawking e não o abandonou, mesmo sabendo que pela frente viriam muitos anos difíceis. Afinal, quando casaram, Stephen tinha recém-descoberto sua triste condição e mesmo assim, Jane assumiu o que sentia e junto com ele aceitou seguir em frente, apesar de tudo e de todos.

Jane e Stephen formaram um casal formidável durante muito tempo. No filme é possível sentir essa troca mútua de amor. Claro que com o passar dos anos o amor passou a ser apenas respeito e carinho, mas ainda assim Jane se recusou a deixá-lo. Quem conhece a história de Stephen Hawking sabe que rumo tomou o enlace dos dois, mas quem não conhece pode conferir no filme.

Cartaz do filme A Teoria de Tudo.Informações Técnicas

Título Original: The Theory of Everything
Título no Brasil: A Teoria de Tudo
País de Origem: Reino Unido
Gênero: Biografia / Drama / Romance
Duração: 123 min
Ano de Lançamento: 2014
Estreou no Brasil: 29 de janeiro de 2015
Direção: James Marsh
Roteiro: Anthony McCarten (baseado no livro “Travelling to Infinity: My Life with Stephen”, de Jane Wilde Hawking)
Estúdio: Working Title Films
Distribuição: Universal Pictures / Focus Features
Site Oficial: www.focusfeatures.com

Além do casamento de Stephen e Jane, o filme rememora os primeiros anos da doença de Hawking, os estudos para provar suas teorias, a rotina em seu trabalho, a criação dos filhos, o seu cotidiano em geral, de uma forma leve e sem dramalhões.

A Teoria de Tudo, que deu a Eddie Redmayne o Oscar de Melhor Ator por sua esplêndida interpretação, é um filme redondo, com o tempo certo de duração, que tem um ritmo agradável e conta uma história linda de se ver.

Confira o trailer!

Resumo da análise
Roteiro
9
Fotografia e Efeitos Visuais
8
Desempenho dos atores no longa
10
Trilha sonora
9
Compartilhe
AnteriorUma Dose de Poesia: Cozinhando com Arte
PróximoHoróscopo chinês: Quando a ciência e o misticismo se misturam

Gabriela Silva, mais conhecida como Petit Gabi é uma paraense que já morou em algumas cidades, mas que encontrou seu porto seguro em São Paulo. Uma redatora que adotou a escrita como hobby. Amante de livros, gatos, Chico Buarque…