Início VISÃO Alexey Dodsworth e Os Seis Caminhos do Amor

Alexey Dodsworth e Os Seis Caminhos do Amor

460
Compartilhe

AMOR. Uma palavra. Quatro letras. Infinitas associações. Tão antigo quanto a vida, é um dos sentimentos mais abordados de todos os tempos e nem de longe o mais compreendido. Existe algo um tanto mítico no amor que torna sua compreensão abstrata ainda que sua presença seja constante.

Alexey Dodsworth, autor do livro Os Seis Caminhos do Amor
Alexey Dodsworth, autor do livro “Os Seis Caminhos do Amor”. Foto: Renato de Aguiar/Divulgação

Nos deparamos com diversas faces do amor todos os dias, e somos tocados por ele de diferentes maneiras ao longo da nossa vida. O livro “Os Seis Caminhos do Amor”, do bacharel em filosofia Alexey Dodsworth, é uma bem sucedida proposta de desmistificar o amor de uma forma compreensível para a maioria das pessoas e sem cair em clichês. Por meio de relatos atuais e mitos filosóficos e astrológicos o autor nos mostra o tema sob outros prismas, e nos conduz à descobrir que esta tão almejada dimensão tem, na realidade, seis nomes. Sendo amor uma dimensão extremamente associada à felicidade requer o trabalho da filosofia para ser bem administrada, já que é para isto que serve esse conhecimento. A filosofia se ocupa da felicidade e aprender a viver bem é um de seus maiores objetivos. E uma de suas maiores virtudes é não nos atar à imobilidade da certeza.

Quiroga afirma, em seu prefácio para o livro, que:

quando o tema é importante, e sem dúvida o do amor o é, vale a pena dizer a verdade, sem medo de que ela possa vir a ser questionada, mas com o intuito de elevar o raciocínio a uma dimensão na qual, no mínimo, todo questionamento sirva ao esclarecimento, e não ao mero exercício das opiniões.

Capa do livro Os Seis Caminhos do AmorInformações Técnicas

Título Original: Os Seis Caminhos do Amor
Autor: Alexey Dodsworth
Editora: Verus
Lançamento: 2012
Gênero: Autoajuda / Relações Interpessoais

Nº de Páginas: 292
Formato: 14 x 21 cm
Acabamento: Brochura

Este livro faz parte da coleção Personare, um portal de autoconhecimento, harmonia e bem-viver.

Site da Personare: www.personare.com.br

Logo nas primeiras páginas do livro encontramos um esclarecimento básico que abre a jornada de reflexões, não tão individuais, para a compreensão do tema: a diferença entre o amor substantivo e o amor verbo. Em ambos os casos o amor é uma afirmação, um ato de vontade, um desejo de viver. O primeiro é o amor pelo qual as pessoas esperam as vezes uma vida inteira, um amor que não está em nós. Metamorfoseado em algo externo que nos falta, este nos faz oscilar entre o medo de não tê-lo e o tédio ou medo da perda que sentimos ao alcançá-lo. O segundo é um amor que existe dentro de cada um de nós. E é de responsabilidade exclusivamente nossa já que não depende de nada exterior além de nossa própria vontade para existir.

Ao encararmos o amor como uma coisa única, perdemos de vista suas sutilidades e ingenuamente passamos a abordar coisas distintas de uma mesma maneira. Neste livro somos apresentados a seis conceitos gregos, seis formas diferentes de se vivenciar aquilo que nós atualmente chamamos unicamente de amor: ágape, o amor altruísta; pathos, o amor paixão; philia, o amor amizade; ludus, o amor jogador; pragma, o amor conveniente; e eros, o amor sensual. Seria, então, somente via combinação destas seis faces que alcançaríamos o tão almejado amor verdadeiro? Seria utopia almejar um desenvolvimento equilibrado entre as seis faces do amor? Jung certa vez disse que ninguém pode ser completo neste mundo mas que o mundo em si é completo. Como é de se esperar, sendo o equilíbrio o caminho do meio, e os caminhos do meio sempre os mais desafiadores; o equilíbrio da experiência amorosa no indivíduo é uma meta de vida para aqueles que realmente se sentem destinados a buscá-la.

Os 6 tipos de amor
Os 6 tipos de amor.

Este é um livro para ser saboreado lentamente. Para degustar cada exemplo, e refletir sobre cada experiência, questionando cada afirmação, ainda que não seja propriamente um “livro de filosofia” é um livro com potencial notavelmente transformador. Percebendo a importância crucial da responsabilização particular pela felicidade individual, e, que, ainda que fosse possível obter tudo o que desejamos isso não garantiria a nossa felicidade, o objetivo maior deste livro é fazer pensar, induzir a filosofar. Diferentemente de outros autores cujos livros também são classificados como autoajuda, neste temos claramente presente a intenção de honestidade em cada passagem. Abandone então toda a esperança. Chega de esperar. Um paraíso se realiza não com esperas, mas com atos. Tome consciência da sua responsabilidade e de seu potencial para o amor e veja que ele já habita sua vida.

———————————————————————————————————————————————-

Mariah ZnukMariah é gaúcha, irreverente, estuda Design e gosta de escrever nas horas vagas. Apaixonada pela natureza e por todas as formas de expressão artística – é viciada em filosofias alternativas, não vive sem música e adora uma polêmica. Aquariana até o último fio de cabelo, ama tudo o que foge do dito normal e acredita que a melhor maneira de fazer as pessoas acordarem, é dando-as um choque de realidade.

Compartilhe
AnteriorOs Melhores Games dos Anos 90
PróximoPrêmio ATIVAR 2010/2012
Gaúcha, irreverente, estuda Design e gosta de escrever nas horas vagas. Apaixonada pela natureza e por todas as formas de expressão artística - é viciada em filosofias alternativas, não vive sem música e adora uma polêmica. Aquariana até o último fio de cabelo, ama tudo o que foge do dito normal e acredita que a melhor maneira de fazer as pessoas acordarem, é dando-as um choque de realidade.
  • Laila Guedes

    Mariah gosto muito dos seus textos! Este, no acaso, despertou a curiosidade de ler o livro. Parabéns!!! Escreva sempre. Abs, Laila Guedes

    • Mariah Znuk

      Muito obrigada Laila! Espero que você goste do livro, foi bem esclarecedor para mim. Seja bem vinda aqui no Ativar! Beijão