Início VISÃO Livro: Corpo Vivo – Reeducação do Movimento

Livro: Corpo Vivo – Reeducação do Movimento

317
Compartilhe

“Corpo Vivo – Reeducação do Movimento” de Ivaldo Bertazzo
Editora: SESC (LIVROS) | Lançamento: 2010

SINOPSE: O livro contém uma síntese do Método Bertazzo, testado e consolidado em mais de três décadas, e ensina como estruturar o corpo nos âmbitos profissional, educativo e da saúde em geral, abordando temas como: reeducação dos movimentos automáticos primários, respostas do sistema nervoso central aos estímulos sensoriais, modificações do corpo durante o movimento, o esforço bípede para se manter na posição vertical, os deslocamentos e a marcha na locomoção cotidiana, sugestões de combinações e sequências de exercícios.

Redigido de forma leve e bem-humorada, o livro abarca a reeducação do movimento como um processo que passa obrigatoriamente pelo longo histórico da constituição física do homem e pela transformação do quadrúpede em bípede. Explicitado por fotografias e ilustrações, Corpo Vivo possibilita que tanto o profissional quanto o cidadão comum possam utilizar as séries de exercícios propostos como base para uma reeducação do movimento, reconstituindo sua trajetória de desenvolvimento e seu desempenho de atividades cotidianas. A obra conta com a colaboração das fisioterapeutas Ana Marta Nunes, Geni Castro, Juliana Storto e Liza Ostermayer.

———————————————————————————————————————

OPINIÃO: Uma verdadeira obra prima que ensina e transborda sentimentos. Algo forte, impactante e ao mesmo tempo surreal e reflexivo, assim como é a obra do coreógrafo e educador, Ivaldo Bertazzo. O livro foi criado para servir como material para profissionais e estudiosos. É leve, bem-humorado e repleto de fotos e ilustrações que tornam a leitura ainda mais agradável. Tudo para que fisioterapeutas, médicos e, claro, o cidadão comum possa aprender mais sobre seu corpo e aproveitar todas as possibilidades e movimentos que a vida nos oferece.

Apesar de ser um texto descontraído, também detém um teor literário e artístico bastante representativos. É divido em 5 capítulos irônicamente bem apresentados e que traduzem perfeitamente o seu conteúdo: Esfíncteres da Sobrevivência; Espelho, Espelho Meu; O Bêbado e a Equilibrista; Patas para que Te Quero; Assim Caminha a Humanidade. Ainda conta com uma série de litogravuras de Conceição Queiroz produzidas especialmente para este livro. Um trabalho muito bem elaborado, que serve como um incentivo para manter nossa energia vital sempre viva.

Viaje na beleza do movimento, sinta seu corpo e deixe ele se expressar. Mantenha-o sempre em movimento!

———————————————————————————————————————

———————————————————————————————————————

CURIOSIDADES: Corpo Vivo – Reeducação do Movimento é o primeiro de uma série de três livros que fazem parte do projeto Corpo Vivo, desenvolvido por Ivaldo Bertazzo. Além disso, o projeto ainda conta com o espetáculo interativo Carrossel das Espécies e um conjunto de palestras e workshops ministrados por ele sobre a preservação e degeneração do corpo.

Para Ivaldo Bertazzo todos nós somos Cidadãos Dançantes. Por isso, desde os anos 70, trabalha com pessoas comuns, na educação do corpo e na transformação do gesto como manifestação da própria individualidade de cada um. A paixão pela dança e pelo movimento começa aos 16 anos e nos anos seguintes o menino da Mooca passa a ter aulas com nomes importantes do cenário da dança, como Tatiana Leskova, Paula Martins, Renée Gumiel, Ruth Rachou, Klauss Vianna e Marika Gidali. Nessa época Bertazzo também viajou o mundo, incorporando as danças étnicas e a cultura de diversos lugares em seu trabalho. Em 1975 criou a Escola do Movimento – Método Bertazzo. O objetivo era aplicar o conceito chamado por ele de Cidadão Corpo e ampliar no aluno o conhecimento e consciência sobre o corpo e seus movimentos.

Para tornar sua Escola e seu Método ainda mais diferenciados que os demais, Bertazzo aprofundou-se na fisioterapia, com estudos sobre o funcionamento do aparelho locomotor e da biomecânica humana. A partir do ano 2000 vários desses projetos se transformaram em espetáculos marcantes, com a participação de jovens e adolescentes de várias comunidades, como o Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, e inúmeras ONGs das periferias de São Paulo. Em 2002, criou o projeto Dança Comunidade, em parceria com o SESC e com patrocínio da Petrobras e do Instituto Votorantim. Desse projeto surgiram vários intercâmbios culturais com jovens artistas de outros países, resultando em grandes espetáculos e no surgimento da Cia. TeatroDança Ivaldo Bertazzo. Porém, Bertazzo enfatiza que a preocupação não é com a formação de bailarinos profissionais, mas em preparar cidadãos para uma vida digna.

Referências: Site Ivaldo Bertazzo, Portal SESC.