Início VISÃO Os Melhores Games dos Anos 90

Os Melhores Games dos Anos 90

4637
Compartilhe

Chegamos ao fim de mais um Especial incrível, dessa vez sobre os Anos 90. Quem nos acompanha, pôde conferir e relembrar produções maravilhosas que marcaram aquela década. Falamos sobre Filmes, Música, Séries e agora, exatamente um ano depois que publicamos o dos Anos 80, finalizamos este novo especial com os Games que fizeram a cabeça das crianças e adolescentes da época.

De volta aos anos 90 (Back to the 90s).
Back to the 90s (De volta aos anos 90). Foto: Reprodução

Não sei se vocês lembram, mas no ano passado quando escrevi a última parte do Especial Anos 80, finalizei o texto mencionando um certo console de videogame ao qual não pude falar pois ele pertence aos anos 90. E agora, graças a esse novo especial, tive o imenso prazer de dissertar sobre o inesquecível e insuperável Super Nintendo. O melhor! Na minha humilde opinião.

Super Nintendo versus Mega Drive:

Enquanto a sua principal concorrente, a empresa japonesa SEGA, já tinha iniciado a nova onda de consoles de 16-bits desde 1988, com o lançamento de seu Mega Drive. A também japonesa Nintendo, corria para lançar seu novo console, o sucessor do NES (de apenas 8-bits), que seria batizado de Super NES ou Super Nintendo, e lançado em 1990. Dali por diante, as duas empresas travariam um longo duelo pela hegemonia do mercado de jogos eletrônicos durante a década de 90.

O console de Mega Drive, sucessor direto do Master System (de 8-bits), era impulsionado pela série de jogos sobre o veloz porco espinho azul, o famoso Sonic, que se tornaria o mascote oficial da SEGA. Nesse meio tempo, a Nintendo preparava o seu pulo do gato. Apesar dos dois consoles rivais serem abastecidos pela mídia cartucho, um algo mais seria entregue ao SNES. O mascote da Nintendo, o não menos famoso, Mario. Afinal, seria esse o algo mais?

Controle ou joystick do Super Nintendo (SNES).
O lendário joystick do Super Nintendo. Foto: Reprodução
Console de Super Nintendo (SNES).
Console de Super Nintendo (o melhor de todos os tempos). Foto: Reprodução

Não, definitivamente não foi só isso que determinou a superioridade do SNES. Ninguém poderá responder ao certo, mas é notório que o jogo Super Mario World, o primeiro lançado junto com o console e outro conhecido como F-Zero, teve uma vendagem esplendida. Porém, outros fatores foram determinantes para o sucesso da Nintendo como a manutenção de antigos parceiros (Capcom, Konami, Tecmo, Square e Midway), que mantinham a exclusividade da Nintendo de séries como Mega Man, Final Fantasy e Dragon Quest. Além destas séries de grande sucesso e dos dois jogos de estreia, eu selecionei a minha lista dos melhores do Super Nintendo. São eles:

Top Gear – um dos melhores jogos de corrida que eu já experimentei e com uma trilha sonora incomparável. Rock N’ Roll Racing – o game mais divertido e louco do SNES. The Legend of Zelda: A Link to the Past – um dos mais difíceis, intrigantes e inteligentes RPGs que já joguei. Um verdadeiro clássico. Street Fighter 2 – sem dúvidas, essa é a melhor versão da franquia. Super Metroid – Misterioso e cheio de ação. International Superstar Soccer Deluxe – o mais viciante game de futebol da história da minha vida. Mortal Kombat – um bom jogo, mas nem tanto. Blackthorne – faz lembrar da primeira versão de Prince of Pérsia, ainda no PC. Super Punch-Out! – diversão a cada oponente nocauteado, simplesmente hilário e muito bom. E Donkey Kong Country – um dos clássicos do SNES.

Jogos de Super Nintendo (SNES).
Os inesquecíveis jogos de Super Nintendo. Foto: Reprodução

Sega Saturn ou PlayStation?

Porém, esse duelo bidirecional sofreria um duro golpe. As duas empresas rivais já pensavam em projetos mais audaciosos de videogames com 32 bits, que proporcionariam gráficos bem mais realistas do que os de 16-bits e muitos outros avanços tecnológicos. Enquanto a Nintendo preparava uma espécie de expansão em CD-ROM para o console Super Nintendo, juntamente com a toda poderosa SONY Corporation, que foi escolhida para desenvolver a expansão. Mais uma vez a SEGA saiu na frente, lançando seu novo console, o Sega Saturn, em novembro de 1994. Apesar do pioneirismo, o Saturn não conquistou muitos adeptos e logo perdeu espaço para concorrência avassaladora de seus compatriotas.

Sega Saturn, o primeiro console com mídia em CD-ROM.
Sega Saturn, o primeiro console com mídia em CD-ROM. Foto: Reprodução

O projeto da Nintendo sofreria um pequeno atraso por conta do rompimento com a Sony, que exigiu uma porcentagem nas vendas do aparelho e dos jogos, mas a Nintendo não aceitou. Diante deste empasse, a Nintendo anunciou o início do “Project Reality”, em 1993. Esse era codename de seu futuro console, o sucessor do SNES. No ano seguinte, o engenheiro chefe da Sony, Ken Kutaragi, conquistou apoio da empresa e finalizou o projeto “PlayStation X”, lançando o primeiro console de videogames da Sony e também com mídia em CD-ROM.

A rápida aceitação do PlayStation, que vendeu mais de 100 milhões de unidades, elevou a Sony Computer Entertainment (companhia subsidiária da Sony, criada para ser a nova divisão de jogos da empresa) ao status de principal concorrente das rivais, Sega e Nintendo. Porém, a Sega não suportou e saiu do setor de consoles caseiros em 2001.

Console de PlayStation.
O PlayStation inovou ao trazer o memory card. Foto: Reprodução

Um dos acessórios que o console conseguiu popularizar foi Memory Card. Um cartão de memória que permitia salvar o progresso do usuário para que ele continuasse do ponto que parou. Assista ao vídeo que conta a história do PSone!

Lembro como hoje, quando eu e meu amigo Sandro, enfrentávamos maratonas de mais de 24hrs para zerar alguns jogos de SNES. Nos revesávamos no comando e quando cansávamos de tanto jogar, o aparelho ficava ligado até o dia seguinte só para não ter que começar tudo do início. O pior era quando o jogo travava de tão quente que o aparelho ficava (risos).

O console ainda recebeu massivo apoio da Eletronic Arts e sua linha esportiva EA Sports. Vários jogos contribuíram para seu sucesso, como Resident Evil, Megaman X4, Tomb Raider, Medal of Honor, Dino Crisis, Tekken, Gran Turismo, Final Fantasy, Winning Eleven, entre outros. No meu caso, a magia dos games começou a perder força com ascensão dos jogos em 3D, principalmente esses inúmeros jogos de guerra e tiro pra todo lado que eu detestava.

Em 1996, surge o Nintendo 64, um poderoso console de 64-bits que ainda preservava a mídia cartucho e equilibrou a batalha contra o crescente ímpeto da Sony. Mesmo com a chegada de concorrentes mais poderosos como Nintendo 64 e o Dreamcast (último console doméstico produzido pela Sega), o PlayStation continuava sendo o mais vendido e com uma extensa biblioteca de jogos de grande sucesso. O êxito da marca Playstation havia se estabelecido e continuaria em franca expansão nos anos 2000, com o lançamento futuro do PlayStation 2. Os últimos games da geração 90s que eu joguei foram os da série Tony Hawk’s Pro Skater (no PSone) e 1080° (no Nintendo 64).

Nos despedimos do Especial Anos 90 com muita alegria, boas lembranças e saudade de um tempo que parece tão próximo. Não deixem de comentar e compartilhar suas preferências conosco, neste ou em qualquer um dos outros 3 textos deste especial.

Referências: Techtudo, Wikipédia e GameHall.

Compartilhe
AnteriorAs 12 Melhores Séries dos Anos 90
PróximoAlexey Dodsworth e Os Seis Caminhos do Amor
Cadeirante, cidadão, designer gráfico, apaixonado por projetos de sustentabilidade e tudo que diz respeito a preservação da natureza. Fundador do site Ativar Sentidos e idealizador do projeto social Natal Solidário. Atualmente, segue viajando no mundo das palavras.