Início VISÃO Oscar 2012 | Indicados a Melhor Filme

Oscar 2012 | Indicados a Melhor Filme

121

Então chegou o grande dia do Oscar 2012, e tenho certeza que os cinéfilos de plantão já estão atentos a premiação que rola hoje. Inclusive com suas apostas feitas. E a briga vai ser boa. Andei assistindo alguns dos longas indicados ao grande prêmio e tive surpresas boas e ruins. O Artista, por exemplo, foi uma das boas! Em contrapartida, quem leu minha resenha anterior, já sabe que Os Descendentes me desagradou muito.

Pôster oficial do evento.

Esse ano, nove longas estão indicados para levar a estatueta de Melhor Filme para casa. São eles: A Invenção de Hugo Cabret, A Árvore da Vida, Cavalo de Guerra (assista o Trailer), Histórias Cruzadas (assista o Trailer), Meia-Noite em Paris, O Artista, O Homem que Mudou o Jogo, Os Descendentes e Tão Forte e Tão Perto. Em parceria com meu revisor particular e cinéfilo de carteirinha, Felipe Rui, trouxe para vocês uma breve resenha dos filmes que assistimos que fazem parte dessa lista.

A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)

Ao longo de seus curtos 126 minutos, Hugo (assista o Trailer) encanta, fascina e desperta curiosidade, compaixão e carinho por seus personagens. Sabendo aproveitar o efeito 3D como ninguém tinha conseguido antes, Scorsese ainda conta, de forma minuciosa, a trajetória de Georges Méliès, uma das mais interessantes histórias do cinema.

A Árvore da Vida (The Tree of Life)

Projeto ambicioso do reverenciado Terrence Malick, A Árvore da Vida não é um filme comum. E também não é para todos. Pela forma que o filme é apresentado, é fácil perder tempo pensando “o que isso significa?” quando na verdade é tudo bem mais simples do que parece. A história de Jack (Hunter McCracken/Sean Penn) é vista, quase inteiramente, através de suas memórias, sendo colocada em perspectiva perante aos bilhões de anos da existência do Universo e da vida. Certamente, uma experiência única em um filme, enriquecida por outra ótima atuação de Brad Pitt.

O Artista (The Artist)

Um filme francês, mudo e em preto e branco. E com certeza um clássico instantâneo. O provável ganhador do Oscar desse ano é um filme memorável. Nostalgia e surpresa são os sentimentos que definem assistir a essa obra inesperadíssima em pleno século XXI. Com uma química incrível, Jean Dujardin e Bérénice Bejo, ambos rostos desconhecidos em Hollywood, ainda nos presenteiam com excelentes cenas cômicas, demonstrando timing perfeito para a comédia.

Os Descendentes (The Descendants)

O filme tenta mostrar que até os ricos que vivem em um paraíso têm problemas. O grande problema é conseguir se relacionar com essa ideia. A boa atuação de Clooney (indicado para Melhor Ator) não faz jus à direção arroz com feijão e ao roteiro, que para um filme baseado nas interações pessoais, não traz grandes diálogos nem muitas risadas.

O Homem que Mudou o Jogo (Moneyball)

Baseado em fatos reais, o filme conta a história de Billy Beane que, utilizando fórmulas estatísticas avançadas, conseguiu revolucionar a forma de se avaliar o valor e a performance dos jogadores no esporte americano mais tradicional, o Baseball. É quase impossível não se interessar pelo enredo, apesar do ritmo um pouco cadenciado demais em alguns momentos. Com personagens muito bem construídos, o longa possui uma base sólida que é apoiada pela grande atuação de Brad Pitt, indicado para o Oscar de Melhor Ator. Outro destaque foi a ótima participação de Jonah Hill, em seu primeiro papel não-cômico que me recordo, o que lhe rendeu também, uma indicação para Melhor Ator Coadjuvante.

E aí, qual a sua aposta?

———————————————————————————————————————————————-

Gabriela SilvaGabriela Silva, mais conhecida como Petit Gabi é uma paraense que já morou em algumas cidades, mas que encontrou seu porto seguro em São Paulo. Uma redatora que adotou a escrita como hobby. Amante de livros, gatos, Chico Buarque e apaixonada por redação. Enfim, uma pessoa comum, que gosta de escrever sobre coisas comuns. Mais do mesmo no Só Vim Pra Escrever, seu blog pessoal. @petitgabi