SENNA

210
Compartilhe

Falar de Ayrton Senna pra mim é como fazer uma adorável viagem de volta a minha infância. Eu tinha apenas 10 anos quando ele morreu, mas nunca esqueci como eram aqueles domingos saborosos, em que eu tinha prazer de acompanhar as corridas de Fórmula 1. Há algum tempo eu já cogitava assistir o filme SENNA, mas só depois que o Edvando me sugeriu escrever um texto sobre ele, que de fato pude assisti-lo. E devo dizer, meus caros, que relembrar seus momentos de glória e conhecer alguns detalhes peculiares sobre sua vida e carreira, foi no mínimo emocionante.

Ayrton Senna, Alain Prost, Nigel Mansell e Nelson Piquet.
Da esquerda para direita: Ayrton Senna, Alain Prost, Nigel Mansell e Nelson Piquet, rivais na pista.

Ayrton Senna da Silva era um cara simples, porém com sonhos grandiosos. Vindo de família rica, podemos dizer que ele até teve sorte e um empurrãozinho para começar a realizar seus sonhos. Mas o que de fato o levou a todos os pódios que subiu, não foi o dinheiro, mas toda a determinação que transbordava em seu espírito. Além disso, ele usou parte de sua fortuna conquistada como piloto para criar o Instituto Ayrton Senna, com o propósito de ajudar crianças carentes, era um homem que se importava com as pessoas. E não digo isso apenas porque ele contribuía socialmente. Mas porque dava para ver no seu olhar, de olhos levemente tristonhos, que se ele pudesse, abraçaria o mundo de uma só vez. E de certa forma, foi o que fez. Pois a cada vitória sua, os brasileiros se sentiam um pouco mais orgulhosos e felizes por ter alguém tão bom representando o país.

Produzido pela Universal Pictures, SENNA foi dirigido pelo britânico Asif Kapadia e teve o apoio da família do piloto. Lançado no Brasil em Novembro de 2010, conta toda a trajetória de um dos maiores ídolos do esporte brasileiro. O documentário mostra o começo nos karts, a estreia na Fórmula 1 em 1984, a conquista dos três campeonatos mundiais, a rivalidade com Alain Prost, imagens inéditas dos bastidores da F1, como reuniões entre os pilotos e dirigentes, suas rixas com o francês Jean-Marie Balestre (na época, presidente da FIA), a saída da MacLaren e outros momentos importantes que fizeram parte da sua história até o dia em que faleceu, naquele fatídico domingo de 1994, no Grande Prêmio de San Marino.

A produção também conta com a participação do jornalista Reginaldo Leme, conhecido por cobrir a F1 desde a década de 1970 e narrações de algumas corridas por Galvão Bueno.

Cartaz do documentário SENNA.Informações Técnicas

Título Original: SENNA
Título no Brasil: SENNA – O Brasileiro, O Herói, O Campeão
País de Origem: França, Reino Unido e Estados Unidos
Gênero: Documentário
Duração: 90 min
Ano de Lançamento: 2010
Estreou no Brasil: 12 de Novembro de 2011
Direção: Asif Kapadia
Roteiro: Manish Pandey
Produção: Tim Bevan, Eric Fellner e James Gay-Rees
Estúdio: Working Title Films / Midfield Films
Distribuição: Universal Pictures

O Edvando Junior, resume bem o que Senna representou na vida de muitos brasileiros. “Ele foi o único cara famoso que me fez chorar de alegria, numa daquelas inúmeras manhãs de domingo em que eu ficava grudado na frente da TV, louco para ouvir a música tema da vitória… Tive o prazer de ver Ayrton Senna, um da Silva, sagrar-se tricampeão mundial, em 1991, quando eu tinha apenas 9 anos. Mas também chorei de tristeza ao ver o carro do Ayrton ser lançado e impactar violentamente contra a famigerada curva Tamborello, no GP de San Marino, Itália, em 1994. Lembro como hoje seu enterro sendo transmitido ao vivo em cadeia nacional, uma comoção geral. Milhares de pessoas acompanhando o cortejo, dando o último adeus ao campeão e grande herói de milhões de brasileiros. Ao assistir o documentário, novamente chorei de alegria e também de saudade”.

No Brasil o filme contou com um público de mais de 200 mil pessoas, o que se tratando de um documentário pode ser considerado um grande sucesso, além de uma arrecadação de mais de 2 milhões de reais. No Japão, a produção ficou entre as mais assistidas entre todos os gêneros no seu mês de lançamento. No Reino Unido, a estréia tornou-se a mais assistida de todos os tempos no gênero documentário.

O documentário já foi lançado no Japão e Brasil nos formatos DVD e Blu-ray. No Brasil com o título Senna – O Brasileiro, O Herói, O Campeão. Ganhou prêmios importantes como: Melhor Filme Internacional pelo júri popular no Festival de Cinema de Los Angeles, Melhor Documentário pelo júri popular no Sundance Film Festival, Melhor Documentário pelo júri popular no Festival de Cinema de Adelaide, todos em 2011.

À todos que são fãs de Ayrton Senna, recomendo assistir o documentário. Àqueles que não conhecem a história dele, também. Vale muito a pena, principalmente pela emoção, as lágrimas… Eu garanto!

Assista o Trailer Oficial!

Compartilhe
Anterior1 Ano de Atividade
PróximoCorrida para Iniciantes
Gabriela Silva, mais conhecida como Petit Gabi é uma paraense que já morou em algumas cidades, mas que encontrou seu porto seguro em São Paulo. Uma redatora que adotou a escrita como hobby. Amante de livros, gatos, Chico Buarque...