Início VISÃO SUBMISSION – Um Filme de Theo Van Gogh

SUBMISSION – Um Filme de Theo Van Gogh

434
Compartilhe

Como havia escrito sobre a história de Ayaan Hirsi Ali e seu livro autobiográfico “INFIEL”, achei por bem dar continuidade aquele texto. Hoje vou falar um pouco mais sobre aquela mulher incrível e o curta-metragem SUBMISSION – Part 1, que ela escreveu e co-dirigiu com o cineasta holandês Theo Van Gogh.

Theo Van Gogh
Theo Van Gogh, diretor do filme SUBMISSION – Part 1 (2004). Foto: Divulgação

Fugindo de um casamento com um desconhecido, arranjado por seu pai, Ayaan vai parar na Holanda, país que lhe deu cidadania e onde ela fez uma breve e controversa carreira política como parlamentar pelo Partido Liberal. Na Holanda, juntamente com o cineasta Theo Van Gogh, fez o curta-metragem Submissão – Parte 1, que despertou a ira dos seguidores islâmicos, por denunciar a condição feminina no Islã e por mostrar trechos do Corão, em árabe, impressos sobre a pele nua de uma mulher espancada. Infelizmente em novembro de 2004, ano de lançamento do filme, Van Gogh foi assassinado por Mohammed Bouyeri, holandês de ascendência marroquina, que depois de balear o cineasta, ele o degolou e afixou, com uma faca, uma carta em seu peito com ameaças a Ayaan, que então passou a viver sob vigilância constante de guarda-costas. Sua permanência na Holanda colocou em dúvida a segurança dos seus vizinhos, que solicitaram na Justiça que ela deixasse o prédio. Ayaan mudou-se para os Estados Unidos, onde aceitou uma posição no American Enterprise Institute, um “think tank” conservador. Em 2005, ela foi considerada, pela revista Time, uma das 100 pessoas mais influentes do mundo. Abaixo, destaco um trecho do livro INFIEL, que demonstra o tão brutal e desumano ato da circuncisão feminina.

“A mutilação dos órgãos genitais da mulher é anterior ao Islã. Nem todos os muçulmanos adotam essa prática, e alguns povos que a adotam não professam o islamismo. Mas, na Somália, o procedimento sempre se justifica em nome do Islã. (…) O homem aproximou a tesoura. Uma dor aguda se espalhou no meu sexo, uma dor indescritível, e soltei um berro. Então veio a sutura, a agulha comprida, rombuda, os meus gritos desesperados de protesto, as palavras de conforto e encorajamento de vovó: ‘É só uma vez na vida, Ayaan. Está quase acabando’. Ao terminar a costura, o homem cortou a linha com os dentes. É só disso que me lembro.”

SUBMISSION – Part 2, trataria da situação dos homossexuais masculinos no mundo islâmico, outro tema muito controverso. Mas a continuação do filme nunca foi realizado devido a todos estes problemas. Então, fiquem com a parte 1, e como dizia Bob Marley: Pare de reclamar da vida e faça algo para mudar, mova-se, saia do canto, ficar parado é para os fracos, os fortes vão a luta!

Assista ao filme!

———————————————————————————————————————————————-

Tatiana VidalTatiana Vidal é profissional da área de RH, formada em Ciências Contábeis. Apaixonada pelo novo e sempre procurando significados. Ama parar, pensar e contemplar… Se encanta com um bom filme, viaja nas histórias dos livros e se derrete ao som de uma boa música. Acredita em um mundo melhor, embora a realidade insista em provar o contrário.