Início AUDIÇÃO Sanguinho Novo!

Sanguinho Novo!

112
Compartilhe

É isso mesmo, esse é o nome do novo projeto da banda Cascadura. Os caras voltam ao palco agora em janeiro de 2011, trazendo ao público o Sanguinho Novo: porque a música circula e se renova! Depois de estar afastado dos palcos desde janeiro de 2010, quando encerrou a turnê do disco “Bogary”. o CASCADURA apresenta os novos caminhos em que sua música vai se inserir, numa mostra prévia do que será o “Aleluia”, quinto álbum da banda, a ser lançado em 2011. Coproduzido pela mesma dupla do disco anterior, andré t e Jô Estrada, o “Aleluia” trará novas possibilidades sonoras, novos timbres, novos temas e abordagens. Os bastidores de produção e a gravação estão sendo compartilhados no blog “A Ponte”.

Baseado nas ideias de renovação, circulação, troca e parceria, o Sanguinho Novo assume a atitude de compartilhamento tanto no viés artístico quanto no social. Assim, o CASCADURA inicia 2011 com uma série de quatro shows gratuitos nos domingos de janeiro (dias 9, 16, 23 e 30), no Largo Tereza Batista (Pelourinho), sempre às 17 horas, dividindo espaço com expoentes da música soteropolitana contemporânea – Dubstereo, Vendo 147, Velotroz e Maglore – e incentivando o ato solidário da doação de sangue entre os jovens. “Da junção dessas duas características, moldamos o conceito de um evento onde música, bem como o sangue em nosso corpo, circula e se renova”, resume Fábio Cascadura, vocalista e guitarrista da banda.

A troca entre anfitriões, convidados e público, um fator motivador e positivo para todos eles, se alia à campanha de doação de sangue, numa parceria entre o projeto e a Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (HEMOBA). Com stand montado no local, o HEMOBA estará disponível para esclarecimentos e fazendo pré-cadastro para interessados em se voluntariar. Fábio Cascadura, estimula: “Já doei sangue algumas vezes e sei que este é um procedimento simples, praticamente indolor, que toma pouco tempo e que pode salvar vidas. É um ato de cidadania, de respeito à vida”.