Início AUDIÇÃO Saudade

Saudade

161
Compartilhe

Natural de Valença, cidade baiana porta de entrada para lugares paradisíacos do litoral brasileiro, como Morro de São Paulo, o cantor e compositor Pablo Dominguez, lançou seu primeiro álbum solo, “Um Dia Desses”. O CD reúne 13 canções que giram em torno do mar, amores e algumas trips.

HISTÓRIA: Quando criança, ele já gostava de brincar com um violãozinho de brinquedo, até ganhar de um tio um instrumento de verdade, aos 6 anos. A partir daí, tomou algumas aulas, mas logo estava fazendo músicas sozinho e tocando em bandas. “Em Valença, quando eu tinha 10, 11 anos, tive uma banda chamada Terapia. A gente tocava músicas próprias e covers de Garotos Podres, Legião, Beatles”, lembra.

Aos 15, Pablo também canalizava suas energias para o surf e, através da trilha de vídeos desse esporte, passou a curtir bandas como Offspring e Pennywise. Entre 2000 e 2004 liderou a banda Jonny Way, que marcou forte presença na cena rock soteropolitana, tocando em quase todas as casas de shows de Salvador e abrindo shows de bandas como Charlie Brown Jr. e CPM 22. Influenciada pelo neopunk californiano e por bandas brasileiras que iam de Garotos Podres a Legião Urbana, a Jonny Way durou pouco, mas ficou gravada no coração do seu público, jovens que pulavam ao som de “Vou Te Encontrar”, “O Doce”, “Tão Bem”, entre outras.

Já em 2005, quando ele voltou a morar em Valença, surgiu a vontade de fazer um som mais tranquilo, voz e violão, que retratasse essa nova fase de vida. Nesse período, a música do havaiano Jack Johnson tornou-se uma referência ainda mais forte e ele saí em carreira solo defendendo sua surf music.

Produzido por Márcio Mello, gravado e mixado no Studio Benedito (Salvador) em maio de 2010 e masterizado por Ricardo Garcia no Magic Studio (Rio de Janeiro), a estética do álbum “Um Dia Desses” lembra, de cara, os trabalhos de um certo Jack Johnson, o cantor-surfista havaiano que praticamente inaugurou o segmento folk praieiro na cena pop dos anos 2000. “Música e surfe sempre estiveram juntos na minha vida. Minha vida é feita de mar e canções”, afirma o artista baiano.
Site Oficial: www.pablodominguez.com.br

A grande exceção do repertório é “Samba do Bom”, delicioso samba jazz que realça as virtudes do compositor e dos músicos que o acompanham no disco. Canções como, “Palavras Cantadas” (com trecho vocal no estilo freestyle), “Perdido em SP”, “Só Nós Dois” e “Saudade” dão o tom da nova atmosfera musical que Pablo vivencia hoje.

Fonte: Cultura Brasil, Correio 24horas.

———————————————————————————————————————

Exercitando a Audição traz a música que alavancou o trabalho de Pablo e já está na boca da galera que curte os seus shows. Tendo um videoclipe dirigido por Rafael Kent, que inclusive estreou ano passado na programação da MTV e já contabiliza mais de 240 mil views no youtube. Deixe a energia fluir e aperte o PLAY ao som de “Saudade”.


Pablo Dominguez – Saudade
(Composição: Pablo Dominguez)

A gente briga, não consegue mais se entender
Tu parte a mais de mil dizendo que vai me esquecer
A noite chega, a lua trás lembranças de você

Saudade é tanta, diz então porque não vem me ver
Se tu soubesse que eu durmo pensando em te ter
Se tu soubesse faço tudo pra não te perder
E no meu quarto as fotos que eu guardo de você
Vontade de bater na tua porta e te dizer

Você me faz feliz demais
O tempo parece parar quando a gente ta junto
Viver sem ti, não quero mais
Um dia vai entender que você pra mim é tudo

Veja a letra completa no site Vagalume.