Início VISÃO O PERFUME – A História de Um Assassino

O PERFUME – A História de Um Assassino

2474
Compartilhe

06h00 – Você está caminhando em direção ao ponto de ônibus quando sente aquele cheiro de pãozinho quente, feito na hora. É impossível não sentir vontade de entrar na padaria. Cheirinho de comida que acabou de sair do forno, fragrância de perfumes ou aquele aroma de temperos e especiarias utilizadas para cozinhar, tudo isso é graças ao olfato. Imagine você não conseguir distinguir o cheiro e o odor das coisas? Acha impossível? Para o escritor Patrick Süskind não é.

Cena do filme PERFUME - A História de Um Assassino
Karoline Herfurth e Ben Whishaw no filme “PERFUME – A História de Um Assassino”. Foto: Reprodução

Escrito pelo alemão Patrick Süskind e publicado em 1985, o livro Das Parfum (O Perfume) conta a história de Jean-Baptiste Grenouille, um jovem parisiense que possui um olfato apuradíssimo mas não exala o cheiro característico dos seres humanos. Abandonado pela mãe junto a restos de peixes em um mercado, Grenouille sobrevive e vai parar num orfanato. Logo, todos percebem que ele não possuía cheiro algum, mesmo assim, consegue conviver com as outras crianças. Ainda nessa época, ele não distinguia odor de cheiro, mas com o passar dos anos e com a entrada da puberdade, demonstrava grandes obsessões por perfumes femininos.

O cérebro de Jean-Baptiste funcionava como um HD com capacidade de armazenar diversos cheiros, transformando-os depois em essências. Dizia conhecer todos os odores do mundo. Um belo dia conhece uma jovem que tinha um cheiro diferente de todos os outros que ele conhecera. E é a partir desta obsessão, que a trama se desenrola. Com a fixação de capturar os melhores cheiros, Jean parte em busca do perfume perfeito, o aroma que lhe permitirá seduzir e dominar qualquer pessoa. Ele se torna um assassino em série, tudo para roubar a essência dos corpos de suas vítimas. Ao todo, foram 26 jovens mortas.

Capa da versão espanhola do livro El Perfume - Historia de un asesinoInformações Técnicas

Título no Brasil: O PERFUME – A História de Um Assassino
Título Original: Das Parfum – Die Geschichte eines Mörders
Autor: Patrick Süskind
Editora: Record
Lançamento: 1985
Gênero: Suspense / Romance

Nº de Páginas: 256
Formato: 14 x 21 cm
Acabamento: Brochura

Ao lado, a capa do livro em sua versão espanhola.

Site da Editora: www.record.com.br

Quando estava para ser condenado, criou uma essência capaz de inebriar a todos, causando sentimento de pureza, inocência e ingenuidade por onde passava. Chegando a ser comparado com um Arcanjo. Frustrado com essa falsa-imagem, Jean resolve por um fim. Volta ao local onde nasceu, caminha em meio às imundices e odor de alimento podre. É quando acaba derramando o frasco de perfume sobre o corpo e é devorado vivo por aquele bando de pessoas famintas que sempre o rejeitaram. Um livro cheio de detalhes que nos levam a uma viagem pela experiência dos sentidos.

DAS PARFUM NO CINEMA

Ninguém acreditava ser possível adaptar um livro como esse para o cinema. Mas no ano de 2006, o diretor alemão Tom Tykwer deu a história uma linguagem cinematográfica. Ben Whishaw interpretou Jean-Baptiste Grenouille na telona. De acordo com a empresa de radiodifusão Deutsche Welle, a produção extrapolou os 50 milhões de euros.

Wallpaper do filme Das Parfum
Wallpaper do filme “Das Parfum – Die Geschichte eines Mörders” (versão alemã). © Constantin Film
Rachel Hurd-Wood no filme PERFUME - A História de Um Assassino
Essa é a atriz Rachel Hurd-Wood que interpreta a personagem Laura Richis. Foto: Reprodução
Wallpaper do filme PERFUME
Wallpaper do filme “PERFUME: The Story of a Murderer” (versão americana). © DreamWorks LLC

Se você é fã do Kurt Cobain e da banda Nirvana, deve saber que a música Scentless Apprentice, faixa 2 do álbum In Utero (1993) é inspirada no livro. As músicas “Du riechst so gut” da banda alemã Rammstein e “Herr Spiegelmann” da banda portuguesa Moonspell, também foram inspiradas no livro de Süskind.

Ficou curioso? Assista ao Trailer!

  • Isadora

    Nossa Belo texto, vi o filme realmente muito bom.

    Parabéns Frida, muito sucesso 😀

    • Muito obrigado, Dora. Espero que os que estão por vir, sejam ainda melhores que esse.

  • Jamile F.

    O filme é genial, seu texto muito bom.

    Parabéns Fridinha, sucesso 😉

    • Mile, muito obrigado pelas palavras. Sei da sua sinceridade e bom gosto. Prometo vim com textos ainda mais bacanas e interessantes. Um abraço.